Publicado por: unknown | setembro 12, 2011

Jure o balcão

No Brasil onde a cultura bélica é tão importante quanto a nossa luta pela preservação dos gnus, o juramento da bandeira carrega uma boa dose de ironia. Um juramento precisa estar embuído de alguma verdade para ter um mínimo de credibilidade, não? Enfim, como eu, boa parte do nosso corpo de reservistas deve achar que nunca precisará cumprir o juramento. Psicologicamente falando, isso leva a um vacuum civilis ou um sentimento de não cumprimento de seus deveres civis. Mas não se aflija, você já tem um motivo de juramento nobre e a seu alcance, que pode ser almejado diariamente.

O poeta, o prolífico, o Waylon Jennings Lençoense: Rafael Castro e alguns de seus comparsas (que não são Os Monumentais) descobriram a meca. O local para onde todos devemos apontar e orar sempre que a fome aparecer e o bolso minguar.

É aqui:

Na foto, da esquerda para a direita: Zé Nigro (que gentilmente cedeu a imagem elocubrante), Luiz Antonio Sampaio Chagas e Rafael Castro.

Aguardamos ansiosamente o contato de Zé Nigro para descobrir as coordenadas exatas as quais devemos direcionar nossas preces.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: